Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Principais dúvidas sobre os beneficiários no seguro de vida

Principais dúvidas sobre os beneficiários no seguro de vida
Danilo Silva Rocha
out. 21 - 2 min de leitura
2 Curtidas
1 Comentários
0

Muitos tem dúvidas à respeito dos beneficiários na apólice do seguro de vida.

Neste artigo vamos te explicar como é realizado a indenização nos seguros de vida e como funciona a indicação dos beneficiários.

  • Nenhum beneficiário foi informado na apólice, quem será indenizado?
  • Posso indicar qualquer pessoa como beneficiário?
  • Se o beneficiário indica estiver falecido, como funciona?

Nenhum beneficiário foi informado na apólice, quem será indenizado?

As seguradoras em geral no seguros de pessoas por padrão utilizam a regra do Código Civil para determinar quem serão os beneficiários. O Artigo 792 diz o seguinte:

Art. 792. Na falta de indicação da pessoa ou beneficiário, ou se por qualquer motivo não prevalecer a que for feita, o capital segurado será pago por metade ao cônjuge não separado judicialmente, e o restante aos herdeiros do segurado, obedecida a ordem da vocação hereditária.
Parágrafo único. Na falta das pessoas indicadas neste artigo, serão beneficiários os que provarem que a morte do segurado os privou dos meios necessários à subsistência.

De acordo com o artigo acima no caso de um pai de família que vier a faltar deixando a esposa e duas filhas, 50% do capital segurado será indenizado à esposa e 25% para cada filha.

Caso não exista descendentes diretos do titular outras pessoas poderão solicitar junto a seguradora a idenização mediante a apresentação de provas da dependência ou vínculo.

Posso indicar qualquer pessoa como beneficiário?

Não existe qualquer impedimento para a indicação de benefíciários.

A vontade do segurado declarada em vida deve prevalecer mesmo que exista dependentes na família (esposa, filhos, mãe, pai, etc).

É recomendado que o segurado faça uma carta de próprio punho e envie para a companhia, esclarescendo os motivos pelo qual desejada indicar o beneficiário (quando não existe vínculo familiar direto) contendo dados pessoais e informações de contato.

O documento será guardado pela seguradora caso o segurado venha a falecer.

Lembrando que é uma prática comum e que o seguro de vida não entra em inventário.

Se o beneficiário indicado estiver falecido, como funciona?

Na hipótese de falecimento do beneficiário indicado na apólice, as companhias de seguro costumam utilizar a regra padrão do seguro, ou seja, ela volta a utilizar o Artigo 792 do Código Civil. Sendo 50% da indenização para o cônjuge (marido/esposa) e os demais 50% distribuido entre os herdeiros.


Denunciar publicação
2 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você