[ editar artigo]

Por que suas metas devem ser SMART?

Por que suas metas devem ser SMART?

O dia a dia do corretor de seguros pode ser bem corrido, e no meio de tantos afazeres, deixar os próprios objetivos de lado para resolver questões de outras pessoas é mais comum do que se imagina. 

Acontece que, se o corretor não conseguir focar nos seus objetivos e metas, ele vai entrar em um espiral sem fim de apagar incêndios e resolver problemas dos outros, sem nunca priorizar o desenvolvimento do próprio negócio. 

Ao definir seus objetivos e relacionar a eles metas SMART, é possível passar a incluir essas metas dentro da sua lista de atividades do dia, e começar a destrinchar o sonho em atividades concretas com escopo e prazo em definidos. 

Mais do que soarem inteligentes e bem escritas, as metas que seguem a metodologia SMART te ajudam a focar no ponto que você quer atingir e a destrinchar o passo a passo para chegar lá com facilidade. Além disso, elas trabalham sempre com prazo, o que faz com que o sonho não fique mais em um espaço de tempo abstrato, mas sim bem pertinho de se tornar real! 

O S do SMART é de specific - específica - e significa que a meta precisa ser clara para todos que estão envolvidos no processo. Em outras palavras, todos precisam saber o que deve ser alcançado, quem são as pessoas envolvidas e por que essa meta é relevante. 

O M é de measurable, ou mensurável, e traz um elemento essencial para toda meta: a métrica. Uma meta sem medição não tem como ser atingida, porque ela não tem um ponto final aonde chegar. Com a métrica definida é possível passar a acompanhar um ou mais indicadores de performance que vão dizer se você está perto ou longe de alcançá-la, e no final, se você enfim chegou lá. 

O A faz referência ao attainable, ou atingível. É um erro comum começarmos a trabalhar as nossas metas mirando longe e querendo conquistar o mundo, e depois nos frustrarmos por não termos alcançado esse patamar. A meta quando não é atingível causa o efeito oposto do que precisamos: ela desestimula a equipe e traz a sensação de que todo esforço é em vão. Por isso, mesmo que suas primeiras metas precisem estar aquém do seu grande sonho para a corretora, comece pequeno e vá desenvolvendo novas metas atingíveis a medida que as primeiras sejam alcançadas. Assim, você manterá a si mesmo e à sua equipe motivados. 

Já o R traz a característica de relevante (relevant) para a meta. Quanto maior o impacto da meta nos objetivos da corretora, mais relevante ela é. Naturalmente, diante disso, mais motivado você e sua equipe vão ficar para alcançá-la, então não se esqueça de salientar a relevância da sua meta ao apresentá-la. 

  Finalmente, o T significa que a meta deve ser temporal (time-based), ou seja, precisa ter prazo. Afinal de contas, meta sem prazo entra no final da fila de prioridades do dia a dia e não é atingida nunca! Coloque prazo sem medo e seja fiel ao prazo estipulado. Nada de ficar adiando e jogando seus próprios sonhos para segundo plano! Só assim você vai atingi-lo. 

As metas SMART podem revolucionar o desenvolvimento da sua corretora e a dinâmica do seu time interno. Experimente utilizá-las! E como dica final, te digo: ao atingir uma meta SMART, comemore! Celebre as vitórias e crie marcos de inspiração para os próximos ciclos de metas. Você vai ver como essa receitinha simples pode alavancar sua corretora! 

TUTUM
Maria Luíza Mello
Maria Luíza Mello Seguir

Sou corretora de seguros e administradora de formação. Adoro compartilhar o conhecimento que adquiri com a minha experiência acadêmica e, principalmente, profissional. Por isso, compartilho dicas e dou cursos para corretores!

Ler conteúdo completo
Indicados para você