[ editar artigo]

Casos Reais e Sinistros de Seguro Cyber

Casos Reais e Sinistros de Seguro Cyber

 

Olá Corretor (a), tudo bem com você?

Espero que sim! Eu não sei se você já acompanha meu Instagram @carolnovaesng, mas ontem rolou uma LIVE sobre casos reais e sinistros de SEGURO CYBER e como na minha opinião, este é o melhor jeito de demonstrar o risco aos clientes, separei os principais aqui pra você (Obs: o último é importante!)

 

Caso Real 1: Empresa de jogos online sofreu ataque hacker com vazamento de mais de 1 milhão de informações pessoais dos clientes. Foi necessária a contratação de especialistas para realização de perícia forense digital, notificação e monitoramento dos dados dos clientes, empresa de relações públicas para lidar com os danos a reputação e retratação da empresa, além de advogados para lidar com as 7 ações judiciais que foram ajuizadas em decorrência do vazamento. O custo total reembolsado pela seguradora foi de R$ 1,5MM.

Comentário: Veja que neste caso, além das coberturas de RC (Indenização a terceiros), foram também utilizadas coberturas de 1ª parte, como a contratação de especialistas de perícia, bem como empresa de notificação e monitoramento.

 

Caso Real 2: Instituição de ensino. Funcionário da empresa teve o laptop roubado e os dados de mais de 7.500 alunos foram acessados, incluindo o número da previdência social e outros dados sensíveis. Quem relatou o caso foram os alunos, que perceberam que suas informações estavam sendo utilizadas indevidamente. A partir daí, a instituição tomou as devidas providências, contratou especialistas, notificou todos os alunos e contratou empresa especializada para monitoramento de crédito. Os custos totais, incluindo os judiciais, neste caso somaram R$ 85.000,00.

Comentário: Instituições de ensino costumam ser muito visadas por hackers. Não apenas pelos dados aos quais as mesmas tem acesso, como também pela fragilidade das respectivas redes, que geralmente permitem “multiacesso”.

 

Caso Hipotético 3: Um cartório de Caxias do Sul passou por um susto no último mês. Quando chegaram para trabalhar, todas as operações e máquinas da empresa estavam bloqueados e havia uma mensagem do Hacker exigindo o pagamento de um resgate no valor de US$ 1MM em bitcoin para não comprometimento dos dados bem como liberação dos sistemas. Apesar da empresa ter o backup e neste caso não ter pago o resgate, foi necessária contratação de empresa de T.I especializada em perícia forense digital para recuperar os sistemas, bem como empresas de notificação e monitoramento dos dados vazados. Além disso, com a LGPD em vigor, há de se monitorar eventuais processos judiciais que possam surgir.

Comentário: Neste caso, o Seguro Cyber auxiliaria com a contratação da empresa especializada, eventual pagamento do resgate, custos de notificação e monitoramento bem como com as eventuais custas judiciais!

 

Caso Hipotético 4: Corretora de Seguros sofre ataque cibernético, paga US$ 5.000,00 de resgate e não recupera informações. Além do prejuízo com o valor do resgate, a Corretora afirma não ter recuperado todos os dados e foi necessário contratar empresa especializada para lidar com os danos.

Comentário: Ninguém está livre! Já imaginou isso acontecer na sua Corretora? O seguro cobriria todos os custos envolvidos neste caso.

 

Eaí Corretor (a), curtiu esse conteúdo? Deixe seu comentário! Pode ou não pode acontecer com QUALQUER um? Te espero na semana que vem no evento: Simplificando o Seguro Cyber! 3 aulas gratuitas liberadas em 14, 15 e 16 de junho. Inscreva-se em: www.ngexpertise.com.br

 

 

TUTUM
Carolina Novaes
Carolina Novaes Seguir

Carolina Novaes é especialista em D&O, E&O, Cyber e Seguro Garantia. Possui 15 anos de experiência no mercado segurador e oferece serviços de consultoria e especialização para Corretores de Seguro.

Ler conteúdo completo
Indicados para você