[ editar artigo]

Ampliar os horizontes é preciso!

Ampliar os horizontes é preciso!

Imagine uma feira onde, em plena crise econômica mundial, são vendidos mais de 100 pick-ups por dia no valor médio de 400 mil reais cada. Imagine agora que neste lugar outros negócios também são realizados, movimentando cerca de 4 bilhões de reais em apenas 5 dias, e que a maioria dessas transações são feitas através de pessoas físicas mesmo!

Esse lugar existe, e fica no Brasil. Eu estive lá! Trata-se de um fenômeno que ocorre não só em uma, mas em várias feiras agropecuárias ao longo do país, em todas as regiões, exceto no Sudeste. E além dessas feiras, muitas outras de outros segmentos acontecem, movimento a economia e gerando fluxos de negócios que só quem mergulha para conhecer é que sabe!

Se engana – e muito – quem pensa que negócio bom no nosso país só se faz no eixo Rio-SP! O Brasil é rico e diverso, e as diferentes atividades econômicas que são realizadas por aqui geram possibilidades infinitas de negócios.

Quando o assunto é seguro, especialmente, o prisma de oportunidades para corretores que estão dispostos a aprender é enorme! Mas, como eu disse, tem que estar disposto a aprender mesmo, senão nem adianta tentar!

Aprender em primeiro lugar a lidar com as características e necessidades de cada público, porque dentro do Brasil existem vários “Brasis”! Se o cliente das grandes capitais está cada vez mais adepto à contratação digital e ao mínimo contato pessoal possível, primando pela praticidade, nas zonas rurais vemos clientes adeptos a uma boa prosa, ao olho no olho e ao aperto de mão. Para um, rapidez é tudo, para outro é falta de atenção... E é por isso que aprender a lidar com o cliente que você deseja atender é um trabalho sensível, que requer paciência, escuta ativa e capacidade de adaptação.

Mas o aprendizado não para por aí! Além de captar o jeito de fazer, é preciso dominar os produtos. E os produtos que são necessários para a realidade de cada região são tão diferentes entre si! Até dentro do mesmo ramo, vejamos: o cliente de seguro auto nas grandes cidades não teme ficar sem reboque, já o cliente que vive em áreas mais remotas precisa atentar para a seguradora que tem serviço de guincho em sua região! E assim é para outros riscos ainda, de roubo, de incêndio, de ventos fortes, de geada...

Depois de entender o que o cliente de cada região precisa em termos de atendimento e de produto, é preciso aprender ainda como chegar até ele. Onde ele está? Como busca informação? Será que as redes sociais impactam hoje todo e qualquer público? Será que ainda tem regiões onde o bom e velho panfleto faz efeito? E nessa fase do aprendizado, queridos corretores, é preciso perseverança, pois o aprendizado geralmente é empírico mesmo! Testa, erra, acerta, aprimora... E então o resultado chega!

Por isso, quero finalizar esse artigo te fazendo um convite: que tal conhecer novas formas de fazer seguros? Amplie seus horizontes, encontre uma área pela qual você se interessa e mergulhe em um novo projeto. Conhecimento nunca é demais, e o projeto ainda pode te gerar bons resultados financeiros!  

TUTUM
Maria Luíza Mello
Maria Luíza Mello Seguir

Sou corretora de seguros e administradora de formação. Adoro compartilhar o conhecimento que adquiri com a minha experiência acadêmica e, principalmente, profissional. Por isso, compartilho dicas e dou cursos para corretores!

Ler conteúdo completo
Indicados para você